terça-feira, 25 de novembro de 2008

só pra pensar!




8 comentários:

Mariana disse...

ótimas fotos!!!
de onde são? era bom colocar os créditos.

Mídia e Cultura de Massa disse...

recebi por e-mail....
vou tentar achar os créditos

(Bruna Bahia)

elis disse...

ótimas fotos mesmo, é realmente muito dificil "viver" hoje em dia, sem um computador e internet...por isso esse crescimento exacebado de venda de notebooks...Só fico pensando até onde isso vai parar!

Mídia e Cultura de Massa disse...

notebooks é coisa do passado!
agoar o celular faz tudo!

imagina o futuro dos livros para as futuras gerações... esse cheiro bom de livro.. o prazer de folhear... de descobrir a cada virada de página está em extinção

(Bruna Bahia)

yi jing disse...

tem aquele comercial, que fala que daqui a 10 anos (ou algo assim), o notebook custará 100 reais. cada dia, mais uma nova tecnologia vai deixando a outra obsoleta...

e sobre os livros... é pura verdade!
estava vendo Oprah e ela mostrando, alegremente e não medindo elogios, seu ebook reader.

http://livroseafins.com/2007/04/17/ebook-reader-para-ler-livros-eletronicos-com-conforto-papel-ja-era-diz-o-idealizador/

pode ser até interessante, se levar em conta a causa ambiental, mas mesmo assim, perde a essência do livro, né :)

Letícia disse...

Não sei, se perde a essência do livro... O q importa é o meio ou a mensagem?
Eu leio livros no celular e adoro! Ele não pesa como um livro comum e se estou no metrô ou no ônibus escolho qual livro q está no meu celular q eu quero ler.
Ou seja tenho lido mais por causa desta facilidade física, o q não me faz deixar de ler livros impressos em casa...

Bruna disse...

os livros, assim como o vinil, passaram a ser usados como um ritual. O ritual de pegar o livro, sentí-lo, folhea-lo, cheira-lo.
Assim como o ritual do vinil (Lenine está lançando o novo disco em vinil, cd e pen drive) que tem lado A e lado B... que temos que escolher o lado a se ouvir primeiro...que a percepção da música é "aguçada" ou modificada pelo barulinho da agulha....

yi jing disse...

o que a letícia falou, sobre a facilidade física, é verdade. de fato, ler no celular ou num ebook reader é mais prático do que levar os livros na bolsa. mas concordo com a bruna. tanto o vinil e o livro têm os seus rituais. ouvir música no vinil (ou até mesmo no cd) é diferente de ouvir em formato mp3, no computador. ler ebook, para mim, não tem a mesma essência de ler um livro impresso.